Amigo de Cileninho é o 1° deputado condenado na Lava-Jato

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou nesta terça-feira o deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) a 13 anos e 9 meses de prisão por 30 episódios de corrupção passiva e 7 de lavagem de dinheiro no primeiro julgamento de um caso ligado à operação Lava Jato na corte, informou o Supremo.

A condenação se deu por maioria de votos, pois alguns dos ministros da Turma divergiram sobre alguns dos episódios de corrupção e lavagem de que Meurer era acusado.

Detentor de foro privilegiado, Meurer é o primeiro parlamentar federal a ser julgado pelo STF no âmbito da Lava Jato, que em março completou 4 anos com dezenas de condenações na Justiça Federal de primeira instância.

Como efeito da condenação, Meurer ficará interditado para o exercício de cargo ou função publica de qualquer natureza pelo dobro do tempo da pena. Ao deliberar sobre a perda do mandato, o relator do caso, ministro Edson Fachin, e o revisor, Celso de Mello, votaram pela perda imediata do mandato. Os demais ministros da Turma –Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes– votaram para que a Câmara dos Deputados seja comunicada da sentença. Caberá à Casa decidir o que fazer.

Vale ressaltar ainda que o ex-prefeito de Mandaguari Cyllêneo Pessoa Pereira Jr., o Cileninho (PP), recebeu R$ 100 mil, da empresa Galvão Engenharia, em forma de doação, na campanha eleitoral de 2014, quando concorreu a uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná.

A empresa aparece em várias delações, e está sendo investigada na Operação Lava-jato.

Além de Cileninho, outros políticos receberam doação da empresa, entre eles, o deputado federal Ricardo Barros, marido da governadora Cida Borghetti.

Já o deputado federal Ênio Verri, recebeu  R$ 95 mil da empreiteira Andrade Gutierrez, também citada na investigação. A doação veio por meio do diretório estadual do PT.

Ambas as doações estão sendo investigadas na Operação Lava-jato. Vale ressaltar, que após o início da crise política em Mandaguari, com o aumento do salário do prefeito Romualdo Batista (PDT), o grupo de Cileninho está sendo base do governo Batistão. Já Ênio é o nome em que o prefeito vai apoiar nas eleições de 2018.

Categorias: Destaques,Geral

Tags: ,,,,