Briga por ego no PAM reflete em mau atendimento à população

Desde o dia em que o prefeito Romualdo Batista (PDT), escolheu sua irmã de criação, a psicóloga Deise Vernilho, para ser diretora do Pronto Atendimento Municipal (PAM), uma verdadeira briga por ego foi implantada no local.

O agravo aconteceu após a escolha do jardim-alegrense Josias Gonçalves, como secretário de Saúde, e ele tentou por várias vezes interferir no PAM para se adequar com a sua gestão, porém Deise não aceita a interferência, e os funcionários acabam se perdendo e reflete no atendimento ao público.

“Não tenho o controle do PAM, quem manda lá é o prefeito e a primeira-dama, e a Deise. Não consigo nem opinar lá dentro”, disse certa vez o secretário a um vereador.

As mais diversas situações são realizadas com nervosismo exacerbado, não atendem a imprensa e não prestam esclarecimento para a população.

O PAM certamente o órgão municipal que mais recebe reclamações, porém, no início da segunda gestão de Batistão ficou pior. E nenhuma ação é tomada para melhoria no local.

Categorias: Destaques,Mandaguari

Tags: ,,,,