Prefeitura investe em jardins e entrega mato

Uma nova polêmica está surgindo em Mandaguari. Agora é a vez das palmeiras que estão sendo plantadas no canteiro do parque industrial.

As reclamações dos munícipes desta vez, vão de encontro com as mesmas de 2015 e 2016, quando foram plantadas flores na Ciclovia, saída para Arapongas.

Na ciclovia, a Prefeitura Municipal licitou R$ 371.890 em aquisição de mudas de plantas e materiais de jardinagens. Porém, diante de um exelente trabalho de fiscalização do Observatório Social de Mandaguari, foram gastos mais de R$ 24 mil.

O paisagismo da ciclovia, às vésperas das eleições municipais de 2016, gerou diversos questionamentos, principalmente de adversários do prefeito Romualdo Batista (PDT), e hoje eles estavam certos, pois as flores morreram por falta de cuidados e o que era para ser um belo jardim, virou um matagal.

Em 2016, o secretário de Governo era o Eduardo de Miranda, e ele cobrava dos funcionários públicos o cuidado no local. As flores morreram após a primeira-dama Vâine Michelan assumir a pasta de Governo. A falta de cuidado deixou apenas mato no local.

Estamos às vésperas das eleições 2018, e a história se repete. De acordo com informações disponíveis no Portal da Transparência do município, foram empenhados mais de R$ 33 mil, para aquisições de plantas e insumos para jardinagem. Cada Palmeira Imperial platantada no canteiro custa R$ 319. A prefeitura adquiriu 62 mudas, em um total de aproximadamente R$20 mil.

Já que houve o gasto, o mínimo que se pode esperar da administração é o cuidado, para que o dinheiro do mandaguariense não vire mato, como aconteceu na Ciclovia.

Categorias: Destaques,Mandaguari

Tags: ,,,,,,,,

error: Content is protected !!