Minha Casa, Minha vida vira caso de polícia em Mandaguari

Ocorreu confusão e tumulto na manhã de sábado (9), no Ginásio de Esportes Xanduzão (local público, cedido pela Prefeitura Municipal para a empresa LBX Empreendimentos), no cadastro do programa Minha Casa, Minha Vida.

A Polícia Militar foi ao local, e conduziu Gustavo Lemos Mori Ubaldini, 30 anos, acusado de falsidade ideológica, pois teria informado para as pessoas no local, que o evento era em parceria da empresa, com a Prefeitura Municipal e também a Cohapar (Companhia responsável para a construção de casas populares no Estado do Paraná).

A Prefeitura tenta negar participação no evento, porém autorizou a empresa fazer o cadastramento em local público, além de colocar em vários pontos públicos da cidade, propaganda do evento, como se pode ver na foto abaixo, propaganda na Secretaria de Saúde, local de muita circulação de pessoas. Informações dão conta de que a LBX estaria usando banco de dados repassados pelo Paulo Conte.

O caso foi registrado como notícia de fato futuro, e deve ser investigado pela Polícia Civil. Vale lembrar que a LBX Empreendimentos é a construtora responsável pele construção do residencial Terra de Santa Cruz.

51580547_460635904470449_2021301232580165632_n

Categorias: Destaques,Mandaguari

Tags: ,,,,,,,