Policial que matou esposa é encontrado pela PM

Uma equipe policial foi acionada para lidar com essa situação na cidade de Formosa do Oeste, Paraná. O solicitante relatou a presença de um foragido da justiça, acusado de feminicídio em Marialva no dia 02/01/2024, escondido em uma residência na rua próxima à sua casa.

A equipe, ao tomar conhecimento da gravidade do caso, repassou as informações e solicitou apoio. Havia indícios de que o indivíduo estaria portando uma faca, com intenções de suicídio.

Os policiais se deslocaram até a residência mencionada. O proprietário autorizou a entrada, informando que o sargento aposentado Haroldo Augusto da Cruz, autor do feminicídio, estava no quarto.

Ao adentrarem a residência, os policiais se depararam com o indivíduo deitado na cama, portando uma faca na mão direita. O sargento, ao perceber a presença da equipe, começou a desferir golpes contra si mesmo na região do abdômen, confessando o crime. Ele teria afirmado: “Eu não quero ser preso! Eu matei aquela desgraçada porque ela me traiu e caçoava de mim…”

Com habilidade, a equipe policial conseguiu convencê-lo a soltar a faca. A arma branca foi retirada, e os policiais prestaram os primeiros socorros até a chegada do SAMU. O indivíduo foi encaminhado para o Hospital de Formosa do Oeste, e devido à gravidade dos ferimentos, posteriormente transferido para o HU em Cascavel.

O estado de saúde de Haroldo é grave. Quando receber alta, deverá será encaminhado diretamente à prisão.

Haroldo matou a ex-mulher, Viviane Aparecida Castro Furlan, de 38 anos, com ao menos 12 facadas, na frente de uma das filhas do casal, de 12 anos.

Ele não aceitava o fim do relacionamento. Conforme a polícia, a vítima tinha uma medida protetiva contra o suspeito desde setembro de 2023.

Fonte Notícias de Marialva

Categorias: Destaques,Região