Conheça Yolanda, a canção mais romântica

O Correio de Notícias inicia nesta quinta-feira (26), uma série sobre as histórias por trás de diversas canções. O trabalho é realizado através de diversas pesquisas, entrevistas e depoimentos de compositores, cantores e produtores, com o objetivo de entrar no universo musical, e conhecer o além da gravação musical.

A música escolhida, é talvez uma das canções mais românticas que alguém poderia escrever: “Yolanda”. Escrita em abril de 1970, pelo cantor e trovador cubano Pablo Milanés, mas que vendeu diversas regravações brasileiras, como os de Simone (aquela mesma do ‘Então é Natal’), Chico Buarque, Cristian e Ralf, Zezé di Camargo e Luciano, entre outros artistas.

“Yolanda” nasce junto à filha de Milanés, Lynn. De acordo com o próprio autor, ele precisou de ausentar de Havana, capital de Cuba, nos dias em que sua primeira filha estava para nascer, e foi composta para demostrar todo amor que sentia pela sua mulher: Yolanda Benet.

Em uma entrevista ao Jornal O Globo, Yolanda conta que estava amamentando a criança, e seu então marido chegou e disse: “olha o que fiz para você”, e tocou e cantou a música pela primeira vez.

Chico Buarque fez uma versão em português da canção, e de acordo com o ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) – responsável pela contagem de execuções em rádios, TVs, meios de comunicações, Yolanda é a música mais executada de Chico em todos os tempos, e é considerada uma das músicas mais românticas de todos os tempos

Pablo e Yolanda ficaram casados por aproximadamente cinco anos, e tiveram três filhos, frutos deste amor. Apesar da separação, os dois nutrem uma amizade sincera e que, de acordo com eles, nunca morreu o amor que ambos sentiram um dia.

Com a canção, e outras centenas, Pablo se tornou um referencial na música cubana e latina.

Essa canção não é mais que mais uma canção
Quem dera fosse uma declaração de amor
Romântica, sem procurar a justa forma
Do que me vem de forma assim tão caudalosa

Te amo, te amo, eternamente, te amo
Se me faltares, nem por isso eu morro
Se é pra morrer quero morrer contigo
E a solidão se sente acompanhada

Por isso às vezes sei que necessito
Teu colo, teu colo, eternamente, teu colo
Quando te vi, eu bem que estava certo
De que me sentiria, descoberto

A minha pele vai despindo aos poucos
Me abres o peito, quando me acumulas
De amores, de amores, eternamente, de amores
Se alguma vez me sinto derrotado

Eu abro mão do sol de cada dia
Rezando o credo, que tu me ensinaste
Olho teu rosto e digo a ventania
Yolanda, Yolanda, eternamente, Yolanda

Categorias: Destaques,Geral

Tags: ,,,,,

error: Content is protected !!