Conheça “Sobradinho” de Sá e Guarabyra

A história da música desta quinta-feira (2), traz a canção Sobradinho, composta pela dupla Sá e Guarabyra. A música, composta em 1977, foi escrita com o objetivo de protestar contra a construção da Usina Hidroelétrica De Sobradinho, no interior do Estado da Bahia.

O Brasil estava vivendo o período do Regime Militar, e Sá e Guarabyra faziam diversas excursões pelo Rio São Francisco – o principal da Região Nordeste, e em Bom Jesus da Lapa, na casa do pai de Guarabyra, um homem comentou sobre a construção da barragem. “Durante a conversa, um velho chegou e disse que teria notícias sobre um movimento muito grande de caminhões rio abaixo. Lá nos deparamos com a construção da barragem, que estava sendo construída às escondidas”, comentou o cantor, em entrevista ao programa Metrópole, da TV Cultura.

Ainda de acordo, a canção foi escrita para contar o drama da população, que estava sendo expulsa do local. “Fizemos a música sobre o ponto de vista do sertanejo da região. E pegamos como gancho, uma frase atribuída à Antônio Conselheiro [líder religioso, responsável pelo Arraial do Belo Monte, e um dos principais personagens da Guerra de Canudos, que se deu no Nordeste], ‘O sertão vai virar mar, dá no coração, o medo que algum dia o mar também vire sertão’”, disse Sá.

Sobradinho é uma das principais canções da Música Popular Brasileira (MPB), sendo regravada por inúmeros artistas, principalmente pela banda Biquíni Cavadão.

Confira:

O homem chega, já desfaz a natureza
Tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar
O São Francisco lá pra cima da Bahia
Diz que dia menos dia vai subir bem devagar
E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que dizia que o Sertão ia alagar

O sertão vai virar mar, dá no coração
O medo que algum dia o mar também vire sertão

Adeus Remanso, Casa Nova, Sento-Sé
Adeus Pilão Arcado vem o rio te engolir
Debaixo d’água lá se vai a vida inteira
Por cima da cachoeira o gaiola vai subir
Vai ter barragem no salto do Sobradinho
E o povo vai-se embora com medo de se afogar.

Remanso, Casa Nova, Sento-Sé
Pilão Arcado, Sobradinho
Adeus, Adeus …

Categorias: Destaques,Geral

Tags: ,,,,,,,,,

error: Content is protected !!